Adeus


Soraia Schmidt


— Fome tenho não
— Mesmo assim, prove. Tão magrinha estás
-— Tenho é sede. Senhora me dá uma água?
Sede maior que fome é sina, pensei
coisa de gente há muito sofrida
que traz o silêncio do mundo na alma
— meu corpo carrega nada mais não dona
-— barriga dói
-— senhora me dá uma água?

— água me alivia
e sorriu
a menina moça
um sorriso fugidio
entre dentes falhados

ao cabo do copo vazio
com o prato cheio na mão
nem os passos ouvi
fiquei só
a ver a poeira sumir

voltar

Soraia Schmidt

E-mail: schmidtsoraia@gmail.com

Pageviews desde agosto de 2020: 524

Site desenvolvido pela Plataforma Online de Formação de Escritores