Um dia


Lígia Gonçalves

Eu sei que houve, lá atrás, um dia
Onde corria em um pega-pega
Não conhecia a palavra angústia
Um livro grande, curioso
Lia demais e acabava dormindo
O tempo passava e eu não percebia
E se eu caísse, somente sorria

Eu sei que houve, lá atrás, um dia
Dia em que o desgaste era por uma prova
Se eu errasse uma palavra, perderia nota
Ai que saudades das broncas da professora
E que inveja dos choros de outrora

Não conhecia a palavra angústia
Só me pesava nas costas a mochila
Me ensopava de chuva nas ruas
Depois do chuveiro quentinho a água
Que lavava a alma, mesmo que limpa

Ai que inveja dos choros de outrora
Onde flertava com a tristeza
Brincando de correr da alegria
E cansada de brincar, acabei me perdendo

Eu sei que houve, lá atrás, um dia
Dia leve, dia bonito
Sol, luz, chuva, sereno
Tudo isso eu sentia
Ombros leves, mochila confortável
Leves faíscas de sonhos nos olhos

Eu sei que houve, lá atrás, um dia
Não conhecia a palavra angústia
Ai que inveja dos choros de outrora
E da mochila que carregava

voltar

Lígia Gonçalves

E-mail: ligia_goncalves22@hotmail.com

Pageviews desde agosto de 2020: 441

Site desenvolvido pela Plataforma Online de Formação de Escritores