Espiritualidade: O Caminho para o autoconhecimento e para o equilíbrio mental, emocional, espiritual e físico


Karen Minatto

A pandemia foi um marco na vida de todos nós. Nunca refletimos tanto sobre a vida, sobre sentimentos, sobre escolhas. Nunca nos perguntamos tanto sobre o real sentido de estarmos aqui, vivos. Nunca estivemos tão à flor da pele, enquanto experimentávamos o gosto pouco confortável da distância, o amargo da dor das perdas, e a criatividade na busca por um novo meio de tocar o outro, de demonstrar afeto.

Nos reinventamos, reaprendemos a amar de uma forma diferente. Nos conectamos ao outro pelo lado de dentro. E foi durante esse período que a Espiritualidade se tornou presente na vida de muitos de nós. Nunca se buscou tanto por respostas e nunca se obteve tantas respostas em tão pouco tempo.

A Espiritualidade é particular de cada pessoa e abrange a conexão interna de cada um consigo mesmo, com o Todo, com o Divino, com aquilo que entende como sendo Sagrado para si.

Quando falo em Espiritualidade não estou me referindo à religião, a uma crença religiosa específica. A Espiritualidade é ampla e envolve a nossa conexão com a nossa essência, ou seja, com quem realmente somos, livres do ego. Ela propicia a conexão com o Divino, Deus, Universo, como você preferir chamar.

Cada religião tem liturgia própria e é por isso, que as religiões em si, e de uma maneira geral, acabam limitando. A Espiritualidade, ao contrário, é aberta, vai além, e abraça todas as pessoas, tenham elas uma religião ou não, ela envolve o Todo.

Por meio da Espiritualidade é possível entrarmos em contato com quem somos de verdade o que permite o nosso autoconhecimento e, consequentemente, o equilíbrio entre o espiritual, o físico, o emocional e o mental, que fazem parte de cada um de nós.

Deus, independente de religião, é onipresente, onisciente e onipotente. Onisciente porque tudo sabe e tudo vê e onipotente porque tudo pode, porque é poderoso. Como onipresente que é, ele está presente, vivo, pulsante, em todas as coisas: na natureza, nos animais, e em todos os seres, inclusive em nós. Fomos feitos à imagem e semelhança Dele e em razão disso ele vibra em cada um de nós.

Todos temos um lado luz e um lado sombra. O lado sombra é aquele lado comandado pelo ego, em que os medos, as culpas, as inseguranças, os julgamentos, a ansiedade, as crenças limitantes, as feridas emocionais, a falta de amor próprio, criam raiz; o lado luz é o lado do amor, da compaixão, do afeto, da empatia, do perdão. É no lado luz que o Divino impera e é com esse lado que nos encontramos e nos conectamos por meio da Espiritualidade.

Como já dito no último texto publicado, o modo como nos apresentamos socialmente não reflete de verdade quem realmente somos, qual a nossa essência. A forma como nos apresentamos é a nossa persona e não nós. A nossa verdadeira essência é capaz de ser encontrada quando nos permitimos olhar para dentro, aquietar a mente e o ego e nos conectar com o que de mais sagrado temos, a nossa Centelha Divina.

Nós temos um pedaço, uma chama de Deus, do Todo, do Universo, do Sagrado dentro de nós e é por meio da Espiritualidade que a conexão com esse Divino acontece. Quando aprendemos a silenciar a mente e a abrir o coração conseguimos nos conectar com o céu, com a nossa essência divina e com que o de mais luz temos tendo de nós.

E é a partir desse momento de conexão que entendemos que tudo, absolutamente tudo está dentro da gente. Como filhos de Deus, do Todo, ou do Universo, tudo está dentro de nós. Não adianta perder tempo e vida buscando fora o que na verdade já temos dentro e apenas não acessamos.

Experimentar e usufruir dessa conexão é o presente que a Espiritualidade nos dá e depois que compreendemos e nos entrelaçamos com ele, começamos a entender que todo o amor que buscamos, que toda a prosperidade que almejamos, já estão dentro de nós, justamente pelo próprio Deus residir dentro de cada um de nós.

Quando nos permitimos esse acesso o ego fica adormecido e somente transborda o que temos de melhor, em essência. E assim começamos a nos mostrar ao mundo, do jeito como realmente somos. E o que acontece quando se faz isso? As mágoas são perdoadas, a empatia prepondera, a vontade de ajudar os outros reina, e o que temos de mais bonito compartilhamos.

A Espiritualidade é o caminho do equilíbrio entre mente, emoção, corpo e espírito. Por meio dela obtemos respostas, esclarecemos dúvidas, equilibramos nossas energias e curamos doenças.

Podemos acessar a Espiritualidade por diversas formas. A mais comum é a meditação. Por meio da meditação calamos a mente, adormecemos o ego e acessamos o nosso EU Superior, a nossa essência, a nossa Centelha Divina. Pela meditação obtemos respostas, nos conhecemos melhor e nos conectamos com o que de melhor podemos ser. Em razão da correria diária e da nossa mente acelerada no início pode parecer difícil parar e silenciar, mas depois de um tempo diário da prática o processo se torna muito fácil e traz inúmeros benefícios para a vida de quem pratica, como, por exemplo, a adoção de hábitos mais saudáveis no dia a dia.

Além da meditação o simples silêncio propicia a conexão com a Espiritualidade e com a nossa essência. Experimente se calar por um cinco ou dez minutos e só observar o que ocorre em sua volta, sem emitir nenhum som, sem fazer nenhum julgamento. Apenas observe.

Outra forma de conexão é o contato direto com a natureza. Experimente observar as árvores, os pássaros, o céu. Apenas se cale e observe. Você vai ver que toda natureza tem seu próprio compasso, seu próprio tempo, sua própria dança. Você vai perceber que Deus está ali em tudo isso, ao mesmo tempo. Que não há necessidade de ansiedade, de pressa, que tudo na vida tem o tempo certo e o ritmo certo.

A Espiritualidade permite também o desenvolvimento de práticas espirituais saudáveis como a oração, o desenvolvimento e o hábito de agradecer, e o trabalho do perdão, e disponibiliza várias ferramentas e técnicas como o Reiki, a própria Meditação, a Apometria ou Limpeza Energética, dentre outras.

Aperte o freio, se permita parar, admirar tudo que está à sua volta. Observe o sol nascendo ou se pondo, admire a lua, as estrelas, se permita estar ali, no momento presente. Faça escolhas e realize leituras que te elevem, pratique o pensamento positivo, inclua na sua vida a gratidão.

Estarmos no momento presente é o que nos propicia esse contato com a nossa essência, com a nossa luz, com toda a abundância e prosperidade que há em nós. Quem já experimentou a sensação sabe do que eu estou falando.

Agora eu te pergunto, você anda se permitindo parar e olhar para dentro de si? Respirar e admirar o momento presente e tudo que está a sua volta? Eu te proponho um desafio: faça, torne um hábito, sinta os benefícios. Você vai se perguntar porque não começou antes.

deixe um recado | voltar

Karen Minatto

E-mail: kmeifler_adv@yahoo.com.br

Pageviews desde agosto de 2020: 1263

Site desenvolvido pela Plataforma Online de Formação de Escritores